sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Juntos, podemos acabar com a dengue

Clique no botão para ouvir mensagem sobre o combate à dengue.

Moradora reclama do lixo nas ruas

Moradora reclama do lixo colocado no início da Av. Amazonas.

Estou lhe escrevendo pra falar do ponto de coleta de lixo que há no início da Av. Amazonas, do lado direito da rua, abaixo de um bar. O lugar tá muito ruim, o volume é muito grande, todo o lixo daqui do prédio é colocado neste local, e os animais fazem uma bagunça enorme. Tá feia a coisa...O caminhão recolhe somente 1 vez por dia, na maioria das vezes na hora do almoço. Muitas pessoas já fizeram reclamações junto à prefeitura, inclusive eu, mas não obtivemos resposta. Será que você pode nos ajudar?

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Escola Irmã Maria volta para sua antiga casa

Veja o convite para reinauguração da Escola Irmã Maria:


É muita alegria! Grande a emoção!
Após 9 anos, retornamos à nossa verdadeira casa.
 
A Você que esteve conosco, que acompanhou nossa luta e torceu para que esse sonho se tornasse realidade, o nosso muito obrigado!
 
Contamos com sua presença na solenidade de reinauguração da E.E. Irmã Maria, dia 03 de fevereiro de 2010, quarta-feira, às 19:30, na Rua Irmã Maria, 44 - Bairro São Vicente.
 
Convidamos, especialmente, aos funcionários, ex-funcionários, alunos, ex-alunos e a todos que fazem parte da história da Escola Irmã Maria.
 
Nos ajude a repassar esse convite,
enviando a todos os seus contatos.
 
Um forte abraço!
 
Kênia

Música na Praça


quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Vírus continua atacando na página da prefeitura

As páginas da prefeitura continuam distribuindo vírus (cavalo de tróia).

Por 10 dias a prefeitura deixou sua página contaminada fora do ar. Ontem (26/1) voltou com ela. Entretanto, a contaminação piorou. Dessa vez foram identificados 67 ataques diferentes. Por ironia, a maior carga de vírus está na página da Secretaria da Saúde que fala sobre a dengue. Por isto, se você ousar olhar a página da prefeitura, pelo menos não clique na parte mostrada abaixo nem vá para a página http://www.bomdespacho.mg.gov.br/saude.



Enquanto a situação não for corrigida, você correrá sério risco de contaminação caso acesse essa página.

(Esta informação está atualizada até as 10 horas do dia 27/1/2010)

Dengue: a cidade pede socorro

Os moradores da Vila Gontijo estão desesperados. São várias dezenas de pessoas com dengue. Só na Rua Paulino Marques Gontijo tem uma dúzia ou mais.

Aliás, nessa rua a situação está muito difícil. Há lixo nas ruas, lotes baldios com pneus, poças de água por todos os lados.

O pior é que os moradores já se cansaram de ligar para o telefone da dengue. Nada acontece. Ninguém apareceu. Os pneus, o lixo e os mosquitos continuam lá, impávidos.

Enquanto isto, a prefeitura está cuidando de festa de carnaval...

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

CIAME oferece vagas para estacionamento rotativo

Interessados em trabalhar nas vagas de estacionamento controladas pelo CIAME terão oportunidade de prestar exames. Para concorrer à função, o jovem deve ter entre 16 e 18 anos. A prova exige conhecimentos do nível de 8ª Série. Demais informações podem ser obtidas no quadro abaixo.


Morador do São José protesta contra abandono

Um morador do Bairro São José me mandou mensagem que reproduzo abaixo. Merece ser lida. Temos que meditar sobre o que está acontecendo com  Bom Despacho e seus bairros. Temos que encontrar um forma de salvar nossa cidade.

Conforme deve ser do seu conhecimento,o Bairro São José tem pouco mais  que 1500 eleitores.
Devido a essa circunstância o Poder Executivo esqueceu do Bairro  no que tange as melhorias, não obstante ser o mais valorizado da cidade,face o arrojo de suas contruções e a valorização de seus lotes, ainda que vagos.
Devido ter pouco eleitores o Poder Executivo fechou os olhos para suas ruas (do Bairro).A maioria delas, durante o ano inteiro estão revestidas de mato devido serem de calçamento de pedra.  Aqui o asfalto quando existe,por capricho engloba apenas  meia a Rua: Vejamos algumas das esquecidas?  Rua Francisco R. Resende,rua Dr. Francisco Lopes Cansado, Avenida da Exposição e outras tantas...
Não obstante esse descaso  "IPTU" a ser pago pelos lotes e moradias do Bairro, principalmente na parte superior do GRUPO ESCOLAR CEL. ROBERTINHO, têm um valor de cálculo exorbitante, em nada se assemelhando com o restante dos bairros da cidade em que os contribuintes pagam  menos...
O caso é que por ser um Bairro de classe média alta, reprise-se, ter poucos eleitores... É  reservado para os moradores somente o o "ônus, sendo lhe olvidado o bonus".
Diante do acima exposto, a presente mensagem tem a finalidade de lhe pedir como representante do povo, fiscal do Executivo, V. Sª. verifique o motivo dessa diferença de tratamento.
É sabido, ressabido e consabido que a VILA GONTIJO e O BAIRRO SÃO VICENTE, ROSÀRIO, e outros mais  estão plenamente asfaltados. O que é mais que merecido. Todavia, fica aqui o protesto dos moradores do Bairro São José: Afinal, queremos tratamento igualitário, mesmo porque, o bairro defendido, sem querer menosprezar os demais, é cartão de visitas da cidade? seus moradores até concordam em pagar a fatia maior do bolo do IPTU, no entanto, querem que o Bairro seja lembrado, apesar de sua minoria de eleitores não conseguir ser enxergada. Talvez essa minoria seja o pomo da querela...
Você como político que tem  compromisso com a seriedade,(isso é do conhecimento de todos), independente de cor, religião, condição econômica, social e outras... Olhai também para o nosso Bairro: faça com que a Prefeitura lembre-se que não é punindo os que têm mais, que favorecerão os que têm menos!...

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Dengue: várias centenas de doentes e pode piorar

(Clique na imagem (ou aqui) para assistir aos vídeos sobre a dengue).

Provavelmente já passam de mil os casos de dengue em Bom Despacho. Precisamos de uma ação enérgica e solidária de todos para que a situação não saia completamente de controle. Há perdas de vida e estas aumentarão nas próximas semanas. Há também um grande prejuízo para a economia da cidade.

É preciso que cada cidadão tome a iniciativa de lutar contra o mosquito: acabar com os depósitos de água, desalojar os mosquitos, eliminar seus ovos.

Os vídeos ao lado (clique para assitir) mostram algumas coisas que podem ser feitas.

Ajude: Bom Despacho precisa da sua atenção.

Estado de Minas: Projovem é cabide de emprego do prefeito


Prefeito de Bom Despacho emprega parentes no ProJovem

Thiago Herdy - Estado de Minas

Publicação: 25/01/2010 06:31 Atualização: 25/01/2010 07:02
(Clique aqui para ler a matéria no Estado de Minas)

Parentes e amigos do prefeito de Bom Despacho, na Região Centro-Oeste de Minas, foram contratados para dar aulas no ProJovem Urbano, programa federal executado no município graças a um convênio com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese). A filha, a cunhada, uma funcionária da prefeitura e até a sobrinha da sogra do prefeito Haroldo de Souza Queiróz (PDT) foram selecionadas para dar aulas de qualificação profissional, cidadania e ciências naturais pelo projeto. Moradores da cidade reclamam não ter tido a chance de participar da seleção para o emprego, sonho de nove entre 10 pessoas da cidade que trabalham com educação. O professor do ProJovem ganha salário de R$ 1,5 mil, mais que o dobro do piso de professor na cidade (R$ 680).

Em 52 municípios de Minas, a seleção dos profissionais está a cargo do Centro Mineiro de Alianças Intersetoriais (Cemais), uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) contratada por R$ 80,6 milhões pela Sedese para executar o programa no estado. Os recursos são do governo federal. A primeira etapa da seleção dos educadores, realizada na segunda metade do ano passado, consistia no envio de currículo para o Cemais. Depois de uma pré-seleção de currículos, candidatos de Bom Despacho foram chamados para participar de uma entrevista e de uma capacitação em Belo Horizonte. Coincidentemente, uma sobrinha do prefeito, Maíra Queiróz Camilo, trabalha na Subsecretaria de Assistência Social, órgão da Sedese responsável pelo acompanhamento da gestão do ProJovem em Minas. No entanto, a subsecretária, Albanita Roberta de Lima, diz que a servidora não teve participação na seleção.

Morador de Bom Despacho, o professor Lúcio Emílio do Espirito Santo reclama não ter tido a chance de participar do programa. “Sou formado em filosofia, pós-graduado em estudos literários e faço doutorado na Unicamp. Queria colocar em prática o meu conhecimento na área de português, mas não passei nem na análise de currículo. Até agora, ninguém soube me explicar o porquê”, afirmou. O Estado de Minas ouviu mais dois relatos de pessoas da cidade que também enviaram currículos dentro dos padrões exigidos pelo programa, mas não receberam retorno. Elas pediram para não ter seus nomes veiculados, por medo de represália. A coordenadora pedagógica do ProJovem na cidade, Beatriz Araújo Campos, não nega as relações de proximidade entre selecionados e a administração municipal. Mas, mesmo sem ter participado da seleção, garante que só teriam sido chamadas pessoas com qualificação comprovada.

A filha do prefeito, Maria Isabel Carvalho de Queiróz, dá aula profissionalizante na área de saúde. A cunhada, Erilda Cláudia da Silva, formada em ciência da computação, dá aulas de telemática. A sobrinha da sogra do prefeito, Maria Aparecida Malaquias, formada em serviço social, é professora de participação cidadã. Ruth Camargo, servidora da Secretaria de Ação Social, dá aula de ciências naturais. A participação de parentes e amigos do prefeito na administração pública não é exclusividade do ProJovem. A secretária de Ação Social do município é ninguém menos que sua mulher, Maria da Conceição Queiróz.

Eleito pela primeira vez prefeito no início da década de 1990, pelo PMDB, na época em que era ligado ao grupo liderado por Newton Cardoso, Haroldo Queiróz filiou-se ao PDT em 2004 quando candidatou-se novamente prefeito da cidade com 43,8 mil habitantes, a 156 quilômetros de Belo Horizonte. Foi reeleito em 2008 e, desde então, cumpre seu terceiro mandato. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Queiróz responde a 11 processos na Justiça, inclusive por improbidade administrativa.

O vereador Fernando Cabral (PPS), que faz oposição ao prefeito na Câmara dos Vereadores, pretende levar o caso ao plenário na volta do recesso. “Ele transformou a cidade em cabide de empregos para parentes e amigos. A Lei do Nepotismo permite que sua mulher seja secretária, por se tratar de um cargo de confiança. Mas ele encontrou no ProJovem um jeito de reinstalar o nepotismo na cidade”, acusou.

O prefeito Haroldo Queiróz nega ter tido qualquer interferência na escolha dos educadores. “Poderia até ter tentado indicar, mas não o fiz. Isso é picuinha da oposição”, afirmou.

Oficial

A coordenadora nacional do ProJovem Urbano, Maria José Vieira Feres, informou na sexta-feira, por meio de nota oficial, que “não compactua com a contratação de parentes de autoridades para ocupar funções no ProJovem Urbano”, por isso verificará a denúncia junto à gestão do programa em Minas Gerais. A Coordenação Nacional do programa, que está vinculada à Secretaria-Geral da Presidência da República, promete atuar “junto às instâncias de controle para apurar os responsáveis pelo ocorrido e dar os encaminhamentos necessários”.

domingo, 24 de janeiro de 2010

Fornecimento como contraprestação


Existem casos, ainda, em que comerciantes abastecem a residência do prefeito com produtos (como por exemplo, alimentos) e incluem esse fornecimento indiretamente na conta da prefeitura.
(Antoninho Marto Trevisan e outros. O combate à corrupção nas prefeituras do Brasil. 2. ed. amp. Cotia, SP: Ateliê, 2003. p. 48)

Pagamentos com cheques sem cruzamento

Os integrantes dos esquemas de desvio de verbas públicas sempre procuram evitar que o dinheiro transite por meio de depósitos bancários. Por isso, em muitos pagamentos feitos por administrações municipais desonestas, utilizam-se cheques não cruzados, o que desobriga o recebedor de depositá-los em uma conta bancária. Fazendo o resgate desse tipo de papel diretamente nos caixas das agências, evita-se que a circulação do dinheiro obtido ilegalmente deixe muitos rastros. Uma vez em espécie, as quantias podem ser divididas mais facilmente entre os participantes das quadrilhas e sem que se conheçam os seus destinatários finais. (Antoninho Marto Trevisan e outros. O combate à corrupção nas prefeituras do Brasil. 2. ed. amp. Cotia, SP: Ateliê, 2003. p. 43-44)

Promoção de festas públicas para acobertar desvios de recursos

As festas públicas promovidas pela prefeitura merecem uma atenção especial, pois algumas empresas de eventos, pela própria natureza dos serviços que prestam, têm sido grandes fornecedoas de "notas frias". Isso se deve ao fato de ser difícil checar a veracidades dos cachês dos artistas e da comissão que cabe aos agentes. Há ocasiões em que as notas desses eventos são superfaturadas e parte do dinheiro volta ao prefeito e à sua equipe. (Antoninho Marto Trevisan e outros. O combate à corrupção nas prefeituras do Brasil. 2. ed. amp. Cotia, SP: Ateliê, 2003. p. 43)

sábado, 23 de janeiro de 2010

Saiba mais sobre licitações fraudadas na prefeitura

Clique no botão ao lado e ouça a entrevista sobre as licitações fraudadas na prefeitura. (Entrevista concedida ao jornalista JB, da Rádio Difusora, 1.540kHz. Transmitida no dia 21/1, às 9h30m.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Ouça a Difusora e saiba mais sofre as fraudes do ano novo e do carnaval

Saiba mais sobre a roubalheira da Prefeitura. Ouça a Difusora (1.540 kHz) amanhã, (21/1) às 9h30m. Explicarei a fraude ocorrida no ano novo e a fraude planejada para o carnaval. Conheça alguns dos métodos usados para desviar dinheiro da prefeitura.

Espero você amanhã, às 9h 30 m, na Rádio Difusora (1.540 kHz).

domingo, 17 de janeiro de 2010

AMN - maracutaia ou incompetência?

No Processo seletivo aplicado em Bom Despacho vimos que a empresa AMN CONSULTORES ASSOCIADOS LTDA é tanto incompetente quanto desonesta.

A confusão agora é no concurso de Moema. O relato da candidata Cristina Campos diz tudo sobre a incompetência e desorganização. Nos próximos dias examinaremos a questão da lisura.

Seja como for, o que a situação preliminar revela é a necessidade de anulação e reaplicação das provas. É o mínimo que a empresa pode fazer.

Leia, a seguir, o relato da concursanda Cristina Araújo Campos:

Prezado Vereador Fernando Cabral,

Nos dias 16 e 17 de janeiro 2010, foi realizado o Concurso Público da Prefeitura de Moema MG, do qual fui uma das candidatas ao cargo de “auxiliar de serviço público”.
Ocorre que, na véspera da prova objetiva, dia 15 de janeiro de 2010, à tarde, recebi uma carta de convocação, emitida pela empresa responsável AMN CONSULTORES ASSOCIADOS LTDA e postada em 14/01/2010 (de acordo com os carimbos dos Correios), com horário de início da aplicação da prova objetiva para O DIA 16/01/2010, às 16 horas e término às 19 horas, na E. E. Chico Marçal, Rua Carijó, nº 640, Moema MG e no item “horário da prova prática”, em letras maiúsculas, os dizeres: “NÃO APLICÁVEL PARA ESTE CARGO”.
Munida da tal “carta de convocação”, documentos, caneta e boa vontade, compareci à Escola, na data e horário indicados. Para minha surpresa, ao entrar para realizar as provas, fui imediatamente informada pela fiscal “ISABELA” (conforme crachá), de que as provas para o cargo de “auxiliar de serviço público”, para o qual eu fiz inscrição em 22 de junho de 2009 (conforme meu comprovante de inscrição de número 000265), já haviam se realizado pela manhã do mesmo dia. Eu, minha filha Iara Campos Mesquita e mais quatro candidatas ao mesmo cargo, ficamos sem poder fazer as avaliações propostas. Recorremos então às atendentes e fiscais que, após nosso espanto, nos apresentaram o responsável, Dr. Junio Balduino Gonçalves, que se justificou por meio de uma “CERTIDÂO” emitida pelo próprio, transferindo a responsabilidade para os Correios, de que outro comunicado havia sido enviado, com horários e datas “corretas”, e que
eu alego não havê-lo recebido ( à disposição, a “CERTIDÃO” e “CARTA DE CONVOCAÇÃO PARA CONCURSO PÚBLICO”.
Não bastasse tanta falta de responsabilidade da EMPRESA AMN CONSULTORES ASSOCIADOS LTDA, ainda recebi um “recado” de uma vizinha de apartamento, por escrito, deixado embaixo da minha porta, na manhã de 17/01/2010, donde a pessoa se apresentou como “GRAZIELA DO MUNICÍPIO DE MOEMA”, e com o recado “PEÇA A CRISTINA PARA ME LIGAR NO NÚMERO 37 xxxx xx 02, POIS PRECISO FALAR COM ELA URGENTE”. Recado recebido, ligação feita, a Sra Graziela me dizia que as provas práticas estavam ocorrendo e que eu devia fazê-las. Ora, ora, mais maracutaia? Donde se viu? Tudo bem, tenho carinha e andado de boba, mas nem tanto né?
Minha “carta de convocação” diz o contrário : “PROVA PRÁTICA: NÃO APLICÁVEL PARA ESTE CARGO”.
Não estou conseguindo entender a real intenção da Empresa responsável. Muito menos as intenções da Sra. Graziela (contratada pela empresa para “auxiliar” nas aplicações das avaliações).
Diante dos fatos expostos acima, venho até o Sr. no intuito de tornar pública a má-fé da Empresa realizadora do Concurso Público da Cidade de Moema / MG e lhe pedir para que me auxilie nas medidas cabíveis ao caso.
Certa de sua colaboração, agradeço desde já.

Cristina Araújo Campos

Saiu a revista TIPLOC número 3

A revista TIPLOC número 3 já está  nas ruas. Neste mês minha coluna trata dos golpe dos títulos de capitalização.

Leia Títulos de capitalização: um assalto ao bolso do consumidor.

Mais dinheiro federal para Bom Despacho


Em dezembro o governo federal empenhou R$ 460 mil para construir unidade de atendimento básico da saúde em Bom Despacho (empenho 2009NE900469).

Na mesma ocasião empenhou R$ 136 mil para pavimentação de ruas e avenidas (empenho 2009NE902117).

Somando com os R$ 166.730 que havia empenhado antes(Empenho n. 2009NE902191)os valores chegam a quase R$ 800 mil.

Deverão ser asfaltadas ruas dos bairros D. Joaquim, Jardim América, Santa Marta e Babilônia.
Como é ano eleitoral, o prefeito deve jogar as obras para bem perto das eleições. Este é um velho golpe. O dinheiro do orçamento de 2009 atendendo fins eleitoreiros de 2010.

Cabe às associações e moradores dessas regiões ficarem de olho aberto para que as obras sejam feitas e que nenhum dinheiro seja desviado.

Protegidos do prefeito agridem vereador

Em Severínia-SP, o vereador Ulysses Terceiro foi agredido por um secretário municipal e seu irmão. O motivo é torpe: eles são beneficiados pelo nepotismo que o vereador denunciou. Lá o prefeito emprega primos, cunhados, filhos e os amigos do peito. Igual aqui mesmo. Nosso ProJovem, por exemplo, está cheio de parentes, afins e apaniguados do prefeito(veja matéria anterior).

Entre nós o nepotismo nunca saiu de moda, mas os coronéis sim. Primeiro, os coronéis sem patente da ditatura Vargas. Depois os coronéis de patente que na ditadura de 64 se travestiram de políticos. Isto no Brasil. Na nossa prefeitura encontramos resquícios dos dois coronelismos anacronismos e démodê.

Mas não estamos sob risco de volta àqueles tempos. De um lado, esses arremedos de coronéis não são intangíveis como pensam. De outro, os cidadãos não são indefesos e amedrontados como costumavam ser.

Vivemos numa república e num estado de direito. Contra a violência dos coronéis, o remédio é a lei penal. Contra o nepotismo, o remédio é o concurso público transparente e honesto.

sábado, 16 de janeiro de 2010

Nepotismo no ProJovem

Desde o início de novembro vem recebendo repetidas denúncias de nepotismo no ProJovem. Entre outras irregularidades (são muitas!) o fato de que foram contratados quase só pessoas ligadas ao prefeito e seus secretários. Entre essas pessoas, estão filhas, cunhadas, sobrinhas, correligionários políticos e amigos.

Um desses comentários aparece na notícia sobre o transporte escolar, publicada no dia 9 de novembro de 2009 (clique aqui para ler).

Mais recentemente, uma pessoa de Bom Despacho denunciou o mesmo nepotismo ao Ministério Público e ao Jornal Estado de Minas. Há também divesas denúncias em Brasília. Lá, porém, parece que nada acontece.

No ProJovem estamos vendo em ação o mesmo e eterno (assim parece) patrimonialismo: o prefeito age como se a prefeitura fosse dele; como se os empregos e cargos públicos fossem dele. Nessas condições, é fácil entender por que a cidade vai de mal a pior: o dinheiro é gasto em favorecimento pessoal de apaniguados, e não nas melhorias necessárias.

Cerveja: tomando gato por lebre

Não sou apreciador de cerveja. Especialmente das brasileiras. Algumas são insossas, outras cheiram a milho ou a arroz fermentado. Em certas épocas aumenta o cheiro do milho; em outras, o do arroz. No buquê, uma vaga lembrança de saquê clandestino. Daqueles que durante a guerra os soldados japoneses fabricavam em bivaques e em campos de prisioneiros.

Agora me vejo alertado por um artigo do jornalista José de Souza Castro: a cerveja brasileira tem mais gato do que lebre. Isto é, mais milho do que cevada.

Não vou me estender, pois neste blog só falamos de Bom Despacho. Mas se você quiser ler o artigo do José de Castro, clique aqui. Se quiser ver a denúncia do físico César Leite, a resposta da Inbev e a tréplica do físico, clique aqui. Para facilitar, reuni os três texos num único arquivo.

Deve haver consumidor com disposição e gosto para beber gato. Mas será que tem a mesma disposição para pagar preço de lebre importada?


PS - Para quem não sabia, talvez seja um choque descobrir que Antárctica e Brhama, "orgulhos nacionais", de nacionais nada têm.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

A dengue e o quintal da prefeitura


Bom Despacho está com várias centenas de casos de dengue. E é da mais brava. Isto acontece porque muita gente não colabora. Mas acontece, principalmente, porque a vigilância sanitária é omissa e a prefeitura é irresponsável.

Durante 2009 a vigilância sanitária praticamente não fez trabalho preventivo. A secretaria do meio ambiente não agiu. Os agentes de combate à dengue foram desviados para funções burocráticas. Como se isto não bastasse, a prefeitura manteve seus próprios criatórios.

Ao longo de 2009 mostrei as várias "piscinas" mantidas em lotes da prefeitura. Agora trago fotos da garagem municipal. Ali se acumulam lixo, água, pneus, latas, plásticos e toda sorte de imundície.


Como esperar que os cidadãos façam a sua parte se a prefeitura não cuida da sua?


Saiba mais sobre as fraudes nas licitações da prefeitura

No Jornal de Negócios que circula no próximo sábado (16/1) avanço nas consideraçoes sobre as  fraudes e irregularidades que têm assolado a prefeitura.

Por exemplo, o documento cujo fragmento aparece ao lado é falso. Isto não pode ser identificado à primeira vista. Mas na próxima semana mostrarei como e por quê.

(Clique na imagem para ler)

Página da prefeitura em manutenção

No dia 10 foi identificado um cavalo de tróia na página da prefeitura. Trata-se de um tipo perigoso, daqueles que roubam senhas e informações bancárias. Eis o que a Microsoft diz a respeito dele:

Sumário:
Win32/Bancos é uma família de cavos de tróia que capturam informações bancárias como nome e senha. Eles usam o e-mail ou o FTP para enviar as informações para o atacante. Os cavos de tróia Win32/Bancos são escritos em Visual Basic e seus alvos principais são os clientes de bancos brasileiros(*).

Na tarde de hoje (14/10) a prefeitura finalmente tirou sua página do ar. Não a tempo de evitar que muita gente fosse contaminada. Quem acessou a página da prefeitura deve submeter seu computador a um profundo exame usando um antivírus atualizado.

(*) Summary
Win32/Bancos is a family of data-stealing Trojans that captures users' online banking credentials such as account login names and passwords. These Trojans
send the captured information to the attacker by e-mail, or by uploading to an attacker's FTP site or posting to an attacker's Web site. The
Win32/Bancos Trojans are written in Visual Basic and the majority target customers of Brazilian banks.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Perigo no acesso à página da Prefeitura

Atenção! Segundo o Google a página da prefeitura está infectada com um cavalo de tróia capaz de roubar informações pessoas armazenadas no seu computador ou danificar o seu sistema.

Clique nas imagens ao lado para ler o alerta apresentado pelo Google. Para sua segurança - e até que a situação seja resolvida - não acesse a página da prefeitura ou faça-o com extremo cuidado.

Importante notar que, muitas vezes, os antivirus comuns não são capazes de detectar esse tipo de ataque.

Para maiores detalhes, consulte esta página (clique aqui) ou esta (clique aqui).

Santo Antônio compra ônibus para transportar atletas

A notícia está na página do Guia BD. É bom contrastar: em Bom Despacho os atletas não ganham nem carona nos ônibus da prefeitura.

Diz a notícia:

Com a intenção de oferecer melhores condições de agilidade, preparo e segurança, a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer, adquiriu um novo ônibus para o transporte de estudantes e atletas de Santo Antônio do Monte, que participam de competições de nível regional e estadual. De acordo com o secretário municipal de esportes e lazer, Ozamar Túlio dos Santos, o investimento realizado na compra do ônibus foi importante, proporcionando mais comodidade e segurança aos atletas e estudantes que são atendidos pelos programas do governo municipal. “A aquisição desse ônibus já era aguardada há um tempo e com a chegada dele diminuímos nossos custos de transporte e ganhamos muito em agilidade e segurança no transporte de alunos e estudantes que participam de diversas competições em nossa região, tais como o JIMI (Jogos do Interior de Minas Gerais) e o JEMG (Jogos Escolares de Minas Gerais). Recentemente, nossas equipes participaram de disputas nas cidades de Bom Despacho e Passos e os atletas foram confortavelmente transportados com esse ônibus. Com certeza, foi uma importante conquista”, avalia Ozamar.

SESC promove carnaval


domingo, 10 de janeiro de 2010

Gabarito da Prova do PSS aplicada hoje (10/1/2010)

Gabarito das provas do PSS (Processo Seletivo Simplificado) aplicadas na manhã de hoje, na Escola Estadual Miguel Gontijo (Clique na imagem para vê-la em ponto maior. Clique aqui para ver o arquivo em PDF.)

Para onde vai nosso dinheiro?

A prefeitura frauda licitações e transfere dinheiro público para locupletação de particulares. Isto acontece de forma repetida, escandalosa e atrevida.

O atrevimento vem da certeza da impunidade. Na história de Bom Despacho, nenhum administrador ou membro de comissão de licitação foi punido pelas falcatruas que praticou. E olha que são muitas.

(Para ler o jornal, clique na imagem)

A falcatrua da semana

Nesta semana noticiei no Jornal de Negócios o grande golpe da festa de final de ano. Uma roubalheira tão deslavada que me espantou pela falta de sutileza. Por exemplo, documento datado de 22 de dezembro mas "recebido" no dia 14 (portanto, 8 dias antes de ser feito!). Outro, do dia 28 foi "recebido" no dia 23.

O processo de contratação da festa já apurei dezenove provas de fraude.

O Custo

O primeiro e maior custo dessa roubalheira é o desânimo que traz para o cidadão honesto. Aquele que trabalha, paga seus impostos e espera boa pavimentação, bom atendimento médico, boas escolas. Derrotado, passa a pensar e agir como se as coisas fossem "assim mesmo".

O segundo custo é o dano causado às instituições. Principalmente ao Ministério Público, à Justiça e à Câmara de Vereadores. O cidadão se sente traído por elas. Parece-lhe que elas não dão respostas nem com a energia nem com a rapidez que todos esperam.

O terceiro custo é o dano ao erário. No caso da festa de final de ano, isto significa o dinheiro que saiu (cerca de R$ 50 mil) e também o dinheiro que deixou de entrar (mais de R$ 100 mil).

Outros casos

A roubalheira da festa não é caso nem único, nem incomum. Temos sido roubados regularmente. Alguns exemplos:

Av. Dr. Roberto.  Ela custou o dobro de uma obra semelhante feita em Arcos.

Praça da Estação.  Ninguém consegue explicar como gastaram ali R$ 230 mil. Mesmo assim, a Praça continua sem banheiro até hoje. O que significa que a obra está com mais de três de atraso.

Compra de veículos diversos e caminhões para transporte de lixo. Esse caso está na justiça. São vários trambiques numa compra só.

Mas não é só nas licitações

A roubalheira não acontece só nas licitações não. Há várias outras formas de roubar o erário. Todas elas são praticadas em Bom Despacho. Cito algumas que têm acontecido regualrmente:

Cessão de lotes - a cessão de lotes existe para permitir que a prefeitura socorra famílias necessitadas. Ou então para ajudar empresas que possam gerar emprego e renda para a cidade. Mas em Bom Despacho há outros usos. Por exemplo, comprar apoio político e pagar dívidas de jogo, de campanha e outras. É por isto que há muita gente da classe média ocupando lotes caros em bairros refinados.

Programa do leite. O leite é distribuído por critérios políticos e não de acordo com a necessidade das famílias. Mas há coisas piores: em um caso registrado, a mãe de um secretário municipal recebe leite em quantidade suficiente para produzir queijo e vender.

Aluguel de máquinas. Há funcionário público alugando máquinas da prefeitura para uso particular. O dinheiro vai para o bolso do funcionário, não para o cofre da prefeitura.

Para onde vai o nosso dinheiro? Em grande parte vai para o bolso de ladrões.

Até quando nos roubarão dessa forma, impunemente?

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Saiu a lista dos reconvocados para as provas do PSS

Devido às irregularidades havidas na primeira aplicação, as provas do PSS que foram anuladas serão reaplicadas como segue:

Local: Escola Estadual Miguel Gontijo
Horário: 8h às 10h

Clique aqui para ver a lista dos reconvocados e as salas em que as provas serão aplicadas

Clique aqui para ir à página da empresa AMN LTDA.

Cirurgia de catarata ou festa na praça?

Em Bom Despacho cerca de 150 pessoas estão na fila, aguardando cirurgia de catarata. A fila não anda faz tempo. Segundo a prefeitura, falta dinheiro.

Pelas contas do assessor do prefeito, a festa de final de ano custou R$ 50 mil. Gastos ilegais, pois feitos mediante licitação fraudada.

Porém - ao menos por alguns instantes - podemos deixar de lado a questão da legalidade enquanto examinos uma questão ética(*): sabendo-se que uma cirurgia de catarata custa em torno de R$ 600,00, com o dinheiro gasto na festa poderíamos dar a visão de volta a 80 pessoas.

Isto nos coloca em condições de decidir o que é mais importante para a coletividade: usar o dinheiro público para trazer a visão de volta a 80 pessoas ou saracotear por três noites na Praça da Estação?

O prefeito já respondeu.

Resta a nós, cidadãos, darmos nossa resposta. Até porque vem aí a festa do carnaval. Se mantivermos o nosso silêncio, o prefeito responderá por nós outra vez.

(*) Em minha coluna do Jornal de Negócios do próximo domingo (10/1) trato das fraudes aplicadas na contratação da festa de final de ano.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Professoras: férias e adicional de 1/3 só no dia 29

Segundo o setor de recursos humanos da prefeitura, as professoras somente receberão suas férias e adicional de 1/3 no dia 29 de janeiro.

Quem contava com o dinheiro para viajar terá que mudar de planos.

Governo Federal libera dinheiro para asfaltar ruas nos bairros D. Joaquim, Jardim América, Santa Marta e Babilônia

O governo federal empenhou R$ 166.730,00 (Empenho n. 2009NE902191) para asfaltamento de ruas nos bairros D. Joaquim, Jardim América, Santa Marta e Babilônia. Agora depende do prefeito apenas fazer o asfalto. E depende dos moradores desses bairros fiscalizar para que o dinheiro seja gasto neles, fazendo o que deve ser feito: asfalto.

Como esse é um ano eleitoral, é bem capaz de o prefeito deixar a obra para o finalzinho do ano. Aí pedirá votos para sua candidata a deputada federal. Até lá, continuarão todos na lama e na poeira.

Asfalto sem rede pluvial

Problema comum em Bom Despacho é colocar asfalto sem fazer antes as redes de água, de esgoto e de águas pluviais.A falta dessa última sempre leva ao desastre que é o arrancamento do asfalto. Depois jogam a culpa na chuva forte. Não é verdade. O problema é falta de boca de lobo e de rede de escoamento.

Tomara que antes de asfaltar os bairros o prefeito aproveite para fazer o que deve ser feito: aquilo que deve ficar escondido debaixo do asfalto: rede de água, de esgoto e de chuva.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Prefeitura frauda licitação outra vez!

A prefeitura contratou bandas, barracas e outras filuras para a festança do final de ano. De novo, tudo fraudado. Do primeiro ao último ato. Cuidarei deste assunto de forma mais aprofundada no Jornal de Negócios desse final de semana (10/1). Enquanto isto, tente resolver essa charada (ou mágica): como algumas empresas conseguiram colocar num envelope lacrado no dia 23 de dezembro de 2009, a cópia de um documento que só foi feita no dia 28 de dezembro? Pois é: conseguiram fazer isto!

Veja as imagens e compare as datas. Os envelopes foram abertos no dia 23/12/2009, mas continham documentos autenticados no dia 28/12/2009!

Só chamando a Bom Despacho o Mr. M - aquele mágico que destrói qualquer truque, mostrando como ele é feito.

PSS da prefeitura - Prova será domingo (10/1)

Domingo, dia 10/1, serão reaplicadas onze provas do PSS (processo seletivo simplificado) da prefeitura municipal. Entretanto, até o momento os locais não foram divulgados.

A seguinte nota aparece na página da empresa organizadora (AMN):

ATENÇÃO: OS CANDIDATOS AOS CARGOS DE PEDAGOGO, PEDREIRO, PINTOR, SOLDADOR, ENFERMEIRO, NUTRICIONISTA, TÉCNICO DE ENFERMAGEM, PROFESSOR NÍVEL III-HISTÓRIA, PROFESSOR NÍVEL III-CIÊNCIAS, PROFESSOR NÍVEL III-EDUCAÇÃO FÍSICA E PROFESSOR NÍVEL III-LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA-INGLÊS FARÃO NOVA PROVA OBJETIVA NO DIA 10/01/2010 EM LOCAL A SER DEFINIDO E COMUNICADO AOS CANDIDATOS, EM CUMPRIMENTO AO ACORDO FIRMADO COM O MINISTÉRIO PÚBLICO.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Rua Chico da Fonsina: o abandono consumado


As fotos mostram a situação trágica da Rua Chico da Fonsina. Os moradores estão entregues à própria sorte. Dizer que a rua é intransitável não é força de expressão. Por ali não há como passar. Só a pé. Se de bicleta, carregando.

Dias desses, dois rapazes que desceram de bicicleta não acreditaram nisso. Acabaram no hospital, depois de serem retirados do fundo do buraco.

Os moradores da casa que aparece na foto têm carro e garagem. Entretanto, não conseguem colocar o carro na garagem, porque o buraco não deixa.

A Rua Chico da Fonsina não é muito diferente do que tem acontecido no resto da cidade: abandono e descaso.

Gastos com a festança de ano novo

Por enquanto não sabemos quanto foi gasto com a festança de ano novo em Bom Despacho. Circulam rumores de que R$ 250 mil foram pagos aos cantores.
O que parece é que a situação aqui é igual à da prefeitura de Recife: para o essencial (saúde, educação, segurança) falta dinheiro. Para ações politiqueiras e eleitoreiras sempre há dinheiro.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Famorine leva a taça do campeonato de 2009


O Famorine conquistou a taça do supercampeonato de 2009. A partida decisiva aconteceu ontem à tarde, no Estádio Antônio Leite (campo do Cristalino). O time do Esplanada foi o vice.
A partida terminou em 2 x 1 para o Famorine. Como o Esplanada havia ganhado a partida anterior (disputada semana passada, no Chico Marques), a decisão foi para os pênaltes. Aí o Famorine levou a melhor.

O jogo empolgou. Mesmo com um sol de arrebentar mamona, a torcidade ficou firme e participou ativamente. Foram mais de 800 pagantes.

Vereadores votarão o código de obras e a lei de zoneamento, ocupação e uso do solo urbano

Desde 2006 tomam poeira na Câmara os PLCs (Projetos de Leis Complementares) 10/2006 e 11/2006. O primeiro dispõe sobre Ocupação, Uso de Solo e Zoneamento; o segundo é o Código de Obras e Edificações.

Embora sejam duas leis fundamentais para Bom Despacho, não têm recebido da Câmara a atenção que merecem.

Talvez porque o assunto seja espinhoso. Na maioria dos casos os interesses da cidadade vão para um lado e o interesse imediato dos incorporadores, para outro. Os incorporadores querem ganhar dinheiro fácil e rápido. A cidade quer qualidade de vida, espaço para estacionar, trânsito fluido, moradias ventiladas e iluminadas.

Assim, entre interesses conflitantes, os vereadores costumam preferir a procastinação. O problema dessa tibieza é que os problemas continuam se acumulando. Todos ficam prejudicados. A cidade, porque se vê obrigada a conviver com construções que ofendem os interesses coletivos. Os incorporadores, porque vivem sob regras desconhecidas.

No final de 2009 os vereadores fizeram o solene compromisso de desengavetar esses dois projetos e tocá-los adiante.
Estou convencido, porém, de que é melhor termos uma lei com defeitos do que não ter lei nenhuma. Por isto, desde agora estou lançando a campanha para que esses projetos sejam aprovados até o meio do ano.

Será muito bom se todos os interessados participarem: cidadãos, proprietários, engenheiros, arquitetos, construtores, incorporadores. Talvez assim possamos conciliar o máximo de interesses com o mínimo de limitações.

sábado, 2 de janeiro de 2010

Arrastão no fundo do mar: a destruição sem sentido

Este filme mostra como as grandes empresas de pesca estão destruindo o fundo do mar. É o arrastão que destrói tudo que está no caminho. (Legendado em português).


sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

O ano novo segundo Carlos Drummond de Andrade

Quem teve a idéia de cortar
o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança,
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano
se cansar e entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez,
com outro número e outra vontade de acreditar
que daqui pra diante vai ser diferente.
Carlos Drummondd Andrade
b56a63c5-6e12-4ad3-81ef-13956069e781